Entrevista – Katherine Salles

Oiiiiiiiii, meus amores ❤❤❤

Já faz algum tempo que eu estou com parceria com algumas autoras maravilhosas, e estava pensando em como trabalhar isso no blog. Por isso, decidi começar um novo quadro aqui. Eu preparei um questionário com perguntas que achei interessantes e enviei às parceiras, que foram umas fofas e concordaram em responder.

Quem vai estrear é a Katherine Salles. Olhem só esta carinha. Eu sei que ela parece ter só uns 12 aninhos, mas na verdade já é uma mocinha crescida de 23.

Katherine Salles é paulistana. Aos dezoito anos, publicou seu primeiro livro, um romance policial. No ano seguinte, mudou radicalmente de gênero, publicando um new adult chamado TOCados. Desde então, a autora se considera uma metamorfose ambulante e literária.

Títulos publicados:

Branca de Carvão – disponível em e-book na Amazon e em versão física na editora Portal (resenha aqui).
Antologia: Querida Jane Austen – disponível em e-book na Amazon e em versão física na editora Bezz.
Cativo de uma Condessa – disponível em e-book na Amazon.
Meu Sansão – disponível em e-book na Amazon.
Tentada pelo Marajá – disponível em e-book na Amazon.
Austenapp: Um Darcy para Chamar de Meu – disponível em e-book na Amazon (resenha aqui).

Acompanhem esta entrevista incrível. Espero que gostem!

1 Se apresente brevemente.

Sou a Katherine Salles, uma escritora apaixonada por filmes antigos, livros clássicos e não tão clássicos assim.

2 Quais os gêneros que prefere escrever?

Acabei me identificando especialmente com romances contemporâneos, embora tenha um carinho especial por histórias de época. Ainda me sinto transitando entre os dois mundos. A parte boa é que não precisamos escolher um lado só.

3 Planeja tentar algum outro? Qual?

Escrevi um pequeno romance que mistura alguns gêneros, incluindo o “de época”, mas em que o terror se sobressai. Porém, ainda tenho vontade de escrever algo de terror contemporâneo.

4 Qual o seu personagem original favorito? Por quê?

Leandra, de “O Contorno Azul Índigo”, uma distopia que não foi publicada.

5 Qual o livro de que você mais se orgulha? Por quê?

“Austenapp”, meu lançamento mais recente. Porque é o mais longo e o que necessitou de um laboratório mais intenso (leitura de biografias, pesquisas sobre a Era Georgiana e, principalmente, entendimento de questões sociais importantes).

6 Qual seu trabalho mais desafiador? Por quê?

Cada trabalho é um desafio diferente, mas fico entre “Austenapp” e “TOCados” (que já foi publicado em uma primeira versão, mas que um dia pretendo relançar atualizado e com uma nova visão de mundo). Ah, e não posso me esquecer do livro atual, que é uma proposta totalmente diferente do que já fiz até aqui, mas por enquanto é top secret.

7 Está escrevendo algum livro nesse momento? Se puder, fale um pouco sobre ele.

Estou, mas como disse, é top secret! Hahahaha.

8 O que inspira sua escrita?

Ler autores maravilhosos, principalmente mulheres que encontraram na escrita um refúgio. Olhar para a história delas é um alento.

9 Qual seu sonho como autora?

Ver meu livro nas grandes livrarias e no Kindle de muita gente. Estar no ônibus e ver alguém lendo um livro meu.

10 Fale sobre seus planos futuros para a escrita.

Não faço planos, hahahaha. Vivo o hoje, mas os sonhos não deixam de ser planos também.

11 Quais seus autores e livros favoritos (nacional e estrangeiro)? Fale um pouco sobre eles. Existe algum que acha que todo mundo deve ler?

Bem… Se eu citar Jane Austen, serei muito óbvia? Sou apaixonada pela Emily Bronte, de “O Morro dos Ventos Uivantes”. Ela é incomparável! Meus autores nacionais favoritos são os que me formaram como leitora: Machado de Assis e Lygia Fagundes Telles.

12 Qual o seu personagem favorito (em livros de outros autores)? Por quê? 

Lisbeth Salander, da trilogia “Millennium”, do autor Stieg Larsson, um sueco. Essa personagem me arrebatou desde as primeiras páginas. Ela é forte e, ao mesmo tempo, frágil. Tem uma inteligência surreal, mas também não sabe lidar com coisas simples. Lisbeth é uma obra de arte da complexidade!

E entãoooo, o que acharam? É uma linda, não é mesmo? Logo mais eu volto com uma nova entrevista, dessa vez com a Diane Bergher, que escreveu a série Belle Époque, entre outras coisinhas maravilhosas.

Beijos, até o próximo post! 😘😘😘

PS: confiram todos os posts e resenhas dos livros da Kat aqui.

3 comentários sobre “Entrevista – Katherine Salles

  1. Que entrevista maravilhosa! Já li resenhas sobre alguns livros da escritora, todas lindas, quero muito ler as obras dela, principalmente Branca de Carvão e Um Darcy para Chamar de Meu, já ouvi falar muito bem sobre estes.

    Curtido por 1 pessoa

    1. A Katherine foi uma fofa em responder minhas perguntas rsss
      Sobre os livros, eu já li Um Darcy para Chamar de Meu e Branca de Carvão e recomendo muito. Mocinhas incríveis, super empoderadas. Amei demais ♥♥♥
      Obrigada pelo comentário, beijos :******

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s