Trilogia Divergente, Veronica Roth

Oi, meus amores! Tudo bem com vocês? ❤

Hoje eu vim falar de uma série distópica bastante famosa, que possui uma grande legião de fãs e de haters, sobretudo pelo seu final controverso. Eu a li em 2014, quando ainda estava super em alta por conta dos filmes, e me lembro de ter gostado bastante da história e dos personagens. É claro que aquele desfecho foi um choque, mas não chegou a estragar minha experiência como ocorreu a tanta gente, e eu continuo a me lembrar da trilogia com carinho.

É difícil achar quem não conheça a obra de Veronica Roth hoje em dia, mas ainda assim acho importante dar uma pincelada na história.

Divergente se passa numa Chicago futurista, dividida em cinco facções: abnegação, onde ficam as pessoas mais altruístas, despidas de ambição e que vivem mais para ajudar os outros do que a si mesmos; audácia, habitada pelos mais corajosos, que gostam de desafios e desconhecem o significado de medo; amizade, com membros pacifistas, que evitam conflitos e valorizam a harmonia e o bom convívio entre todos; franqueza, onde a sinceridade é lei, segredos não existem entre seus integrantes, e a verdade é valorizada acima de tudo; e, por fim, a erudição, na qual vivem os mais sábios, que buscam o conhecimento acima de todas as coisas. Cada facção tem um papel importante na sociedade, sendo que a abnegação é responsável pelo governo; a audácia, pela segurança das cercanias da cidade; a amizade, pelos pomares e hortas que fornecem alimento aos habitantes; a franqueza, pela aplicação da justiça; e a erudição, pela difusão do conhecimento ou pelas funções que dele dependem, é de onde vêm os cientistas, médicos, professores etc.

Aos dezesseis anos, em uma cerimônia que reúne os membros de todas as facções, os jovens devem escolher em que facção viverão pelo resto da vida. A maioria escolhe permanecer naquela em que nasceu, mas alguns fazem diferente. É o que ocorre a Tris (Beatrice) Prior, a nossa heroína, que nasceu na Abnegação, mas nunca se sentiu verdadeiramente parte dela, por isso opta por se mudar para a Audácia.

Tudo parece muito simples, não é? Mas está longe de o ser.

As facções não foram criadas aleatoriamente. Há centenas de anos, o mundo foi praticamente destruído por uma grande guerra, por isso as facções surgiram, como uma forma de manter a paz e o bom funcionamento das coisas. O problema é que nem todo mundo se encaixa bem em uma facção, existem aqueles que possuem aptidão para duas ou mais delas; estes são chamados divergentes e, por serem difíceis de controlar, acabam sendo considerados uma ameaça e não costumam ter finais muito felizes. E adivinhem… Tris é um deles e, obviamente, não pode deixar que ninguém desconfie disso caso queira permanecer com a integridade física intacta. É a partir daí que começa nossa história, e vemos Tris lutando para se adaptar a um lugar completamente diferente daquele a que está acostumada e para manter seu segredo escondido de todos. Muitas surpresas e reviravoltas chocantes a aguardam na jornada repleta de romance, ação e descobertas que Veronica Roth construiu com uma maestria ímpar; e mesmo aqueles que discordam das escolhas feitas pela autora (eu sou um deles), precisam admitir que, embora possua seus erros e acertos, a trama foi surpreendente e magistralmente conduzida.

Divergente é o tipo de série que eu acho que merece ser lida, para que cada um tire suas próprias conclusões a respeito. O que posso dizer é que a escrita da Veronica Roth é realmente fluida e deliciosa de ler, conseguindo nos imergir no mundo, ou melhor, na realidade de mundo que criou com grande habilidade. Isso é primordial sempre, mas nos livros de fantasia e nas distopias, sobretudo, porque estamos em realidades completamente diferentes da nossa, e essas precisam ser muito bem construídas, de modo a nos convencer do que está acontecendo nelas. E a autora consegue fazer isso extremamente bem, motivo pelo qual merece os parabéns, assim como pela criação de personagens tão densos e incríveis que conseguem nos cativar com uma facilidade impressionante.

Confira a sinopse dos três livros principais e do spin off, narrado por Quatro (par romântico da Tris e uma espécie de co-protagonista da série), abaixo:

Divergente

Sinopse:

Uma escolha pode te transformar. Nesta versão futurista da cidade de Chicago, a sociedade se divide em cinco facções dedicadas ao cultivo de uma virtude ― a Abnegação, a Amizade, a Audácia, a Franqueza e a Erudição. Aos dezesseis anos, numa grande cerimônia de iniciação, os jovens são submetidos a um teste de aptidão e devem escolher a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas. Para Beatrice, a difícil decisão é entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é ― não pode ter os dois. Então, faz uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma. Durante a iniciação altamente competitiva que se segue, Beatrice muda seu nome para Tris e se esforça para decidir quem são realmente seus amigos ― e onde se encaixa na sua nova vida um romance com um rapaz fascinante, porém perturbador. Mas Tris também tem um segredo, que mantém escondido de todos, pois poderia significar sua morte. Ao descobrir um conflito crescente que ameaça destruir sua sociedade aparentemente perfeita, ela também aprende que seu segredo pode ajudá-la a salvar aqueles que ama… ou destruí-la.

Insurgente

Sinopse:

Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a aguardada continuação da série de distopia que se tornou o novo fenômeno do disputado mercado Young Adult após Jogos Vorazes, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama ― e a própria vida ― enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.

Convergente

Sinopse:

Uma escolha vai te definir. A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou ― destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. Portanto, diante da chance de explorar o mundo além dos limites que ela conhecia, Tris não hesita. Talvez, assim, ela e Tobias possam ter uma vida simples e nova juntos, livres de mentiras complicadas, lealdades suspeitas e memórias dolorosas. No entanto, a nova realidade de Tris torna-se ainda mais alarmante do que aquela deixada para trás. Antigas descobertas rapidamente perdem o sentido. Novas verdades explosivas transformam os corações daqueles que ela ama. Então, mais uma vez, Tris é obrigada a compreender as complexidades da natureza humana enquanto convergem sobre ela escolhas impossíveis que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor. Narrado sob uma emocionante perspectiva dupla, Convergente conclui de maneira poderosa a série que alcançou o primeiro lugar na lista de bestsellers do New York Times, na qual Veronica Roth revela os segredos do mundo distópico que cativou milhões de leitores com Divergente e Insurgente.

Spin off

Quatro: Histórias da Série Divergente (Resenha aqui)

Sinopse:

Dois anos antes de Beatrice Prior fazer sua escolha, quem passa por esse difícil processo é Tobias. Transferir-se da Abnegação para a Audácia é sua única chance de recomeçar. Na nova facção, ninguém o chamará pelo nome que seus pais lhe deram. Nela, ele não deixará o medo transformá-lo em uma criança covarde. Agora conhecido como “Quatro”, ele descobre durante a iniciação que pode ser bem-sucedido na Audácia. Todo o processo está apenas começando, e Quatro precisa conquistar seu lugar na hierarquia da nova facção. As decisões que tomar vão afetar os próximos iniciandos e revelarão segredos que ameaçam seu próprio futuro ― e o de todo o sistema de facções. Dois anos após sua transferência, Quatro está preparado para agir, porém ainda não definiu um caminho. Talvez a primeira inicianda a pular na rede ajude-o a mudar tudo. Quem sabe assim ele possa voltar a ser Tobias. Quatro, de Veronica Roth, se passa no mesmo mundo da série de sucesso internacional Divergente e é contado da perspectiva de Tobias Eaton. As quatro histórias incluídas aqui ― “A Transferência”, “A Iniciação”, “O Filho” e “O Traidor”, além de três cenas exclusivas ― dão aos leitores um eletrizante vislumbre da vida e do coração de Tobias e compõem o cenário da saga épica da trilogia Divergente.

É isso por hoje, meus amores. E vocês, já leram esta série? Sim? Então o que acham dela? Gostam de tudo? Detestam? Ou gostam, mas odeiam o final? Ou ainda não leram? Têm vontade de ler? Contem tudo para mim, adoro conversar com vocês. Obrigada por lerem até aqui, beijos e até o próximo post! 😘😘😘

Um comentário sobre “Trilogia Divergente, Veronica Roth

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s