Resenha: Irmãos Conover, Ruth Langan

Oi, meus amores! Tudo bem? ❤

Vim falar sobre uma trilogia de época que se passa no Velho Oeste e acabou virando meu xodozinho. Ela foi publicada em formato de banca e conta a história dos Conover, três irmãos que perderam os pais e foram criados por um bondoso senhor que os encontrou vagando sozinhos na desértica região das Badlands e decidiu ajudá-los. Os livros são uma delícia de ler, perfeitos para a gente sentar e só levantar depois de virar a última página. Os mocinhos são muito cadelinhas, capazes de matar e morrer pelas mulheres que amam, além de sedutores e verdadeiros exemplares de homão da p0rr@. As mocinhas são fortes e senhoras do seu destino. Impossível não se apaixonar por cada uma dessas histórias, espero que gostem de conhecer cada uma delas!

Direito à Esperança

Sinopse:

Ele era sério demais. Ela era enlouquecedora!

América do Norte, 1885

Qualquer que fosse o problema naquela cidade, todos se apressavam em chamar o xerife Gabe Conover. Não fora somente a habilidade de ser um bom atirador que lhe garantira a notoriedade de xerife mais respeitado da região. Fora sobretudo a fama de ser um homem consciente, dedicado, honesto e respeitador da lei, que não fazia nenhuma concessão. Mandara mais bandidos para julgamento do que qualquer outro xerife do território de Dakota e reconhecia uma situação difícil de longe.

E Billie Calley era um problema, e dos grandes. As complicações começaram no momento em que ela chegou à cidade. Mas o alvoroço que envolvia Billie no Red Dog Saloon era mínimo se comparado à luta que Gabe enfrentava com sua atração por aquela mulher misteriosa! Quando Billie foi acusada de assassinato, o xerife correto teve de decidir quem seguiria: a lei… ou seu coração?

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟

“Direito à Esperança” combina bem o drama com cenas mais leves e divertidas. Aqui nós acompanhamos a história do Gabe, um xerife sério e turrão que dedica a vida ao trabalho e detesta qualquer coisa que ameace a ordem da pequena cidade que controla, nem preciso dizer que ele não fica nada feliz com a chegada de uma certa jovem que, logo no primeiro dia de trabalho no saloon (ou, em português claro, no bordel) da cidade, causa uma confusão dos diabos que resulta num homem preso e baleado.

Gabe logo deixa claro à forasteira que ela não é bem-vinda por aquelas bandas, além de informar o “serviço” que é esperado dela naquele estabelecimento, algo bem diferente do que ela tinha em mente, mas quem disse que a bicha dá o braço a torcer? Ela bate o pé e convence o dono a mantê-la como cantora e ajudante de cozinha, trabalhando como uma escrava para garantir comida quente e um teto sobre a cabeça.

Preciso falar mais alguma coisa? Não, né! Esses dois vão brigar muito, mas acabarão sucumbindo ao desejo ardente que sentem um pelo outro, mas as coisas não serão fáceis, porque nossa mocinha tem um segredo do passado que voltará para assolar a felicidade deles. Esse livro é lindo demais, sério, eu amei do começo ao fim. Só tirei uma estrela porque achei o desfecho um pouco corrido, mas isso não estragou minha experiência de jeito nenhum.

Um Jogador Apaixonado

Sinopse:

Um reencontro com o passado… e com o amor!

América do Norte, século XIX

Yale adorava as emoções do jogo. Apesar disso, nunca se considerara um proscrito, embora zombasse da lei dos homens. Preferia rotular-se como um indivíduo que vivia segundo as próprias leis.
Quis o destino que Yale, movido por seu alto senso de justiça, decidisse ajudar uma viúva e seus dois filhos a escapar de um bando de criminosos. E, para sua surpresa, ela era Caroline McKinnon, a jovem que fora obrigado a abandonar. Caroline, que se tornara uma mulher cativante e corajosa, o fez ansiar por um lar e pelo amor de uma boa esposa, objetivos que ele sempre descartara. Mas o amor reacendido sobreviveria a uma escalada de perigos?

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟

“Um Jogador Apaixonado” é um livro levinho que veio para aquecer meu coração depois de várias fantasias pesadas. Ahhh, que leitura gostosa! Amo livros com crianças e mocinhos aprendendo a ser pais. E também amo livros com amores de infância e reencontros.

Os mocinhos se apaixonaram na adolescência, mas tiveram que se separar por culpa dos pais da mocinha. Eles só se reencontram treze anos depois, quando ela é uma viúva com dois filhos e ele precisa salvar sua vida. Os dois precisam atravessar o deserto enquanto fogem de uma temida gangue que está querendo matá-los. Nem preciso falar que essa jornada fará reacender a paixão que os dominou no passado, né?

O livro é cheio de perigo e aventura, mas também super fofo. Só o final que é um pouco corrido, mas é lindo e eu amei.

Corações Indômitos

Sinopse:

Seu jovem coração era tão indômito quanto a terra onde ela vivia e os cavalos que perseguia!

Dakota, América do Norte, 1867

Kitty Conover era uma jovem bem diferente das que moravam em Misery. Sempre vestida com trajes masculinos de pele de gamo e com os cabelos loiros e encaracolados presos sob um chapéu de aba larga, ela era conhecida por sua tenacidade em perseguir, por semanas a fio, os rastros de cavalos selvagens. Dormia tão bem ao relento, sob as estrelas, quanto no calor de uma cama. Distinguia as rochas pelo formato, conhecia os picos das montanhas um por um e cada curva das trilhas. Acima de tudo, ela aprendera a esperar o inesperado e a resolver qualquer contratempo.
Mas Bo Chandler foi uma surpresa que pegou Kitty desprevenida. Depois de salvar a vida de Bo, ela começou a sentir os primeiros e inegáveis sintomas do verdadeiro amor. E não ficou nem um pouco satisfeita com isso! Ela entendia de cavalos, mas os homens eram uma espécie bem mais complicada. Kitty não estava disposta a confiar seu coração a um desconhecido que acendia nela faíscas mais eletrizantes do que os relâmpagos de uma tempestade de verão!

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Sem dúvida, o melhor livro da série. Eu amei a Kitty, ela é uma mulher super forte e independente que ajuda o homem que a acolheu junto dos irmãos depois que ficaram órfãos a cuidar da fazenda e também vai pro deserto sozinha capturar e domar cavalos. No entanto, ela é totalmente inocente no que diz respeito à paixão e ao sexo.

A vida de Kitty muda quando, numa de suas expedições em busca dos garanhões, acaba salvando um homem que acabou de tomar um tiro e o levando para se recuperar em sua casa. Desde o primeiro instante, ele se torna consciente da beleza dela, e é uma delícia acompanhar a interação desses dois. Pensem num homem sedutor, que adora provocar nossa mocinha, mas que também respeita a inocência dela. A melhor parte é quando ela também se torna consciente de que o deseja e decide partir pro ataque, me diverti muito com isso.

Aqui também descobrimos finalmente o que aconteceu com o pai dos Conover. Enfim, recomendo muito essa série para quem curte westerns!

Obrigada pela visita, beijos e até o próximo post 😘😘😘

4 comentários sobre “Resenha: Irmãos Conover, Ruth Langan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s