Leituras de Maio de 2022

Oi, meus amores! Tudo bem? ❤️

Vim falar sobre as minhas leituras do mês de maio, que acabou sendo bem produtivo nesse sentido. E só fiz leitura incrível, então se preparem pra anotar as dicas de milhões!

1 – A Shadow in the Ember (Flesh and Fire #1), Jennifer L. Armentrout

Que eu amo “De Sangue e Cinzas”, não é segredo pra ninguém que me acompanha aqui no blog ou no Instagram. Agora até eu fiquei surpresa com o fato de “A Shadow in the Ember” ter superado a série original. As minhas expectativas eram gigantescas, mas conseguiram ser batidas em muito. A escrita maravilhosa, o universo fantástico muito bem construído, o romance “enemies to lovers” sensual e apaixonante, e a mocinha badass são tão perfeitos quanto os de “Sangue e Cinzas”, mas uma coisa é melhor: Ash, o nosso Primal da Morte. Eu adoro o Hawke, de verdade, mas várias vezes eu fiquei com vontade de bater nele ao longo dos livros, por conta de algumas atitudes erradas que tomou, mas o Ash simplesmente não erra, Brasil. Ele consegue ser tão lindo, tão gostoso, tão cadelinha quanto o Hawke, mas sem me irritar, por isso achei o livro melhor. É isso, simplesmente isso!

Sinopse:

A autora best-seller nº 1 do New York Times, Jennifer L. Armentrout, retorna com o livro 1 da novíssima e cativante série “Flesh and Fire”, ambientada no amado mundo de “Sangue e Cinzas”.

Nascida envolta no véu dos Primais, uma Donzela como as Parcas prometeram, o futuro de Seraphena Mierel nunca foi dela. Escolhida antes do nascimento para manter o acordo desesperado que seu ancestral fez para salvar seu povo, Sera deve deixar para trás sua vida e se oferecer ao Primal da Morte como sua consorte.

No entanto, o verdadeiro destino de Sera é o segredo mais bem guardado de toda Lasania – ela não é a Donzela bem protegida, mas uma assassina com uma missão – um alvo. Fazer o Primal da Morte se apaixonar, se tornar sua fraqueza, e então… acabar com ele. Se ela falhar, ela condena seu reino a uma morte lenta nas mãos da podridão.

Sera sempre soube o que ela é. Escolhida. Consorte. Assassina. Arma. Um espectro nunca totalmente formado, mas encharcado de sangue. Um monstro. Até ele. Até que as palavras e ações inesperadas do Primal da Morte afugentam a escuridão que se acumula dentro dela. E seu toque sedutor acende uma paixão que ela nunca se permitiu sentir e não pode sentir por ele. Mas Sera nunca teve escolha. De qualquer forma, sua vida está perdida – sempre foi, pois ela foi sempre tocada pela Vida e pela Morte.

Compre aqui em inglês.

2 – King of Scars: Trono de Ouro e Cinzas (Duologia Nikolai #1), Leigh Bardugo

Depois de três anos, foi uma delícia retornar ao Universo Grisha, com esta história protagonizada pelo meu personagem favorito de “Sombra e Ossos”. Se o Nikolai tem defeitos, eu os desconheço completamente, sério mesmo. Este homem consegue ser lindo, inteligente, sarcástico, um rei maravilhoso, enfim… Não posso continuar enumerando as qualidades dele aqui senão vou ficar até amanhã. E a dinâmica dele com a Zoya, que a propósito eu odiava na “Trilogia Grisha” e achava ok em “Six of Crows”, é uma delícia de acompanhar. A Leigh só nos entrega migalhas de romance, mas é maravilhoso assim mesmo, até porque, no caso dela, acho que esse slow burn é melhor construído do que se entregasse o romance de cara (cof cof, trauma de Malina). A Nina também é rainha absoluta e entrega tudo nos POVs dela, o final, então… Confesso que não gostei muito do que a autora fez no final (falo da parte do Nikolai e da Zoya, no caso, a da Nina é perfeita), mas não chegou a estragar a experiência pra mim e estou ansiosa pelo segundo livro, que a Planeta Minotauro já prometeu para 2022 ainda. Aguardemos!

Sinopse:

Ele fará de tudo para salvar seu país – e sua alma. Mas alguns segredos não podem ser escondidos, e algumas feridas são impossíveis de cicatrizar

Nikolai Lantsov, o deslumbrante rei de Ravka, sempre teve o dom de fazer coisas impossíveis. Ninguém sabe exatamente o que aconteceu com ele durante a guerra civil, antes que ele subisse ao trono – e o próprio rei prefere que continue assim.

Agora, inimigos se aproximam por todos os lados, e Nikolai precisa encontrar uma maneira de encher os cofres de Ravka, forjar novas alianças e proteger o exército Grisha de ameaças. Porém, a magia sombria que se esconde dentro dele parece cada dia mais forte, ameaçando destruir tudo o que ele fez e vem fazendo por seu povo.

Acompanhado de um jovem monge e de Zoya Nazyalensky, Nikolai viajará para os cantos mais longínquos de Ravka, onde a magia profunda ainda existe, em busca da cura para o terrível mal que está dentro dele.

Compre aqui.

3 – O Diabo de Nova York (Os Eckleys #4), Tatiana Mareto (resenha aqui)

A série “Os Eckleys” entrou na minha lista de melhores leituras de 2021, o que já mostra o quanto eu amei, e, assim, “O Diabo de Nova York” conseguiu superar todos os livros anteriores, empatando com “O Libertino dos meus Sonhos”, meu outro queridinho. Alerta de mocinho sofrido que a gente quer colocar no potinho, mocinha empoderada que vai atrás do que quer, casamento de conveniência que termina em amor e uma história que faz a gente se emocionar horrores. É tudo, vão ler!

Sinopse:

Leonard Eckley tem dois problemas difíceis de resolver.

Empenhado em uma vingança pessoal desde que rompeu a sociedade com seu melhor amigo McFadden, ele descobre o paradeiro do homem cuja vida pretende arruinar no mesmo dia em que passa a ser chantageado por seu antigo chefe. Com seus bens arrestados por criminosos, ele precisa chegar às Índias, mas lhe falta dinheiro para uma viagem segura.

Millicent Ryan quer ir embora de Nova York, mas seus pais têm outros planos para ela.

Tudo que a solteirona Millicent quer é estudar engenharia na Universidade de Calcutá, que aceita alunas mulheres. O obstáculo ao seu sonho se torna intransponível quando seu pai decide que ela não pode ir. Sem acesso aos fundos necessários para fazer uma viagem até outro continente, ela precisa de um milagre — ou de um patrocinador — para finalmente poder recomeçar a vida bem longe de seu passado traumático.

Compre ou baixe pelo Kindle Unlimited aqui.

4 – Sob o Signo do Café (prequel de O Algodão da tua Pele), Jessica dos Santos (resenha aqui)

Eu estava louca pelo lançamento deste livro, porque já tinha lido “O Algodão da tua Pele” há alguns anos e amado, então precisava conhecer a história do casal de amigos do Willy, o mocinho delicinha, e só posso dizer que não me decepcionei. É um livro que aborda de forma muito real o racismo e a escravidão, mas sem pesar demais a leitura. A mocinha é maravilhosa, e o mocinho, embora tenha menos destaque que ela, também me conquistou. Se procuram mais romances de época com representatividade, esta é uma ótima indicação. Confiram a resenha para saber mais.

Sinopse:

Louisa Holbrook é filha de um comerciante inglês com uma negra recém-liberta africana. Foi concebida sob o signo do café brasileiro e criada pelos tios para ser uma perfeita dama inglesa. É esta Louisa: negra e livre. Sofre com o desprezo da sociedade onde vive e, por conta do destino, chega ao Brasil da escravatura, onde os irmãos de África ainda são considerados mercadoria.
É esta Louisa que encontra o janota Rodolfo Teixeira. O rapaz é todo brasileiro, mas os anos passados no velho continente lhe emprestaram ares franceses um tanto exagerados.
Enquanto Louisa conhece os prazeres e dissabores da terra onde foi gerada, é junto a este tal Rodolfo que ela será apresentada ao amor, e aos riscos que este pode esconder.

Compre ou baixe pelo Kindle Unlimited aqui.

5 – Inesperada Redenção, Karol Blatt (resenha aqui)

Mais um livro que não vou falar muito, porque já tem resenha por aqui, mas deem uma chance se gostam de histórias fofas com crianças, homens turrões e “sem coração” se apaixonando (primeiro pela menininha mais adorável do mundo e depois pela mãe dela) e uma dose de mistério e perigo devido ao passado conturbado da mocinha. Confiram a resenha pra ver melhor minha opinião sobre este livro.

Sinopse:

Ele nunca olhou para o mundo com gentileza… Até ela.

Quando o amargurado e rico advogado de divórcios Samuel Mead termina em uma sala de parto com uma garota desconhecida, ele sequer imagina o que ainda está por vir. Roxanne Rivera é uma mãe solo e sem um teto para si mesma e para seu bebê recém-nascido. Por isso, quando Sam oferece seu apoio e sua casa como abrigo, Rox não tem como recusar. Seria apenas por tempo limitado.

Entretanto, Roxanne tem mais problemas do que Sam poderia prever. Ela não é apenas uma imigrante mexicana que teve seus pertences e documentos roubados; ela é uma fugitiva. E quando Sam percebe no que a jovem se meteu, um instinto protetor, que ele não sabia possuir, fala mais alto.

Rox tem boas razões para não confiar nos homens e quer escapar.

Sam está decidido a honrar seu dever de proteger mãe e filha.

E ele o fará mesmo que isso lhe custe sacrificar a identidade que construiu, sua segurança e até mesmo seu endurecido coração.

Compre ou baixe pelo Kindle Unlimited aqui.

6 – A Prisão do Rei (A Rainha Vermelha #3), Victoria Aveyard

É difícil falar do terceiro livro de uma saga sem soltar spoiler, mas bora lá! Eu continuo gostando da série e, sinceramente, ainda não entendi de onde vêm tantas reclamações do povo. É um livro um pouco mais lento, sim, principalmente porque a Mare está numa situação complicada e é angustiante acompanhá-la se debatendo, mas sem conseguir ir a lugar nenhum. Isso faz parecer que o tempo não passa. Ainda assim, a leitura me prendeu, porque eu queria ver como nossa menininha elétrica ia se livrar daquilo, e posso dizer que a Victoria Aveyard não me decepcionou. Vocês não têm noção do quanto eu gritei quando finalmente a vi livre. Uma coisa que não falei na minha primeira impressão da série é que acho ela muito melancólica, não tem muitos momentos de respiro. Por exemplo, a Sarah J. Maas faz os personagens comerem o pão que o diabo amassou, mas também coloca momentos fofos e engraçados, a Victoria, por outro lado, não faz muito isso, por isso preciso dizer que amei ali entre os 60% e 80%, quando tivemos um pouquinho de “paz”. Mare e Cal são muito fofos quando estão juntos, cara, eu amo os dois! Sobre o Maven, eu consigo sentir pena por ele, depois de descobrir tudo que passou na mão da mãe, mas definitivamente não consigo me apegar. Sinto muito por quem gosta dele. E, mano do Céu, nós temos um terceiro ponto de vista neste livro que me deixou no chão de verdade! Eu nunca esperei gostar daquela personagem, mas bastou um POV pra eu já me apaixonar por ela e, não me matem, pelo irmão também. Sei que ele fez aquela coisa com aquele personagem que a gente ama em “Espada de Vidro”, mas não deu, a cumplicidade dele com a irmã é tão linda. Realmente vejo ele como um produto das circunstâncias em que foi criado, assim como o próprio Cal, que tanta gente julga por não conseguir se voltar contra seu próprio povo. Enfim, é isso que tenho a falar por enquanto, espero ter passado minhas impressões certinhas pra quem já leu e não ter entregado muito pra quem ainda tem vontade de ler. E se alguém tem vontade, mas ainda não deu uma chance por medo do que dizem, aconselho a ler e tirar suas próprias conclusões. Eu estou gostando muito.

Sinopse do livro 1:

Nesta fantasia repleta de ação, romance e muitas reviravoltas, a ordem da sociedade é ameaçada quando Mare Barrow, uma jovem comum de sangue vermelho, descobre que tem um poder até então exclusivo à elite de sangue prateado.

O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe – e Mare contra seu próprio coração.

Compre aqui.

7 – Neon Gods (Dark Olympus #1), Katee Robert

Este é provavelmente um dos livros mais hots que li na vida e envolve um fetiche que eu nunca tinha visto num livro: exibicionismo, ou seja, nossos mocinhos gostam de transar em público. Confesso que não consegui me acostumar com essa parte, mas ainda assim, aproveitei bastante a leitura. Alguns dos meus livros favoritos são adaptações do mito de Hades e Perséfone, como ACOTAR, por exemplo, então não tinha como dar errado. A ambientação é moderna, mas um pouco confusa. A gente sabe que se passa nos Estados Unidos, por conta de uma menção da mocinha querer estudar na Universidade de Berkeley, mas é como se passasse em um país totalmente à parte. A cidade de Olimpo é dominada por treze pessoas poderosas que controlam todos os serviços essenciais e dividem o poder entre si, embora Zeus ocupe o papel de líder principal. Anos antes, ele assassinou os pais de Hades, que desde então vem buscando vingança. E a oportunidade perfeita surge quando Zeus embosca a nossa mocinha com um noivado que ela não deseja e, por conta disso, ela decide fugir e vai parar na parte baixa da cidade, controlada por Hades. Eles fazem um acordo de fazer sexo quente em público durante os eventos promovidos pelo sombrio líder, de forma a desmoralizar Zeus. O plano é Perséfone permanecer com ele até completar vinte e cinco anos e poder sacar seu fundo fiduciário para deixar o Olimpo, mas quanto mais tempo passa com Hades, mais difícil se torna a ideia de partir. Gente, preciso falar pra vocês que me apaixonei por nosso mocinho, que de malvado só tem a fama mesmo. Ele na verdade é um neném solitário que só precisa de amor, a forma como cuida da Perséfone e do povo dele é tão linda. Juro que queria colocar ele no potinho toda vez que se sentia indigno da mulher que ama, ainda bem que o final é feliz. Estou torcendo muito pra alguma editora anunciar a publicação deste livro no Brasil, porque vale a pena!

Sinopse:

Ele deveria ser um mito, mas a partir do momento em que cruzei o rio Styx e caí sob seu feitiço sombrio… ele era, simplesmente, meu.

Uma recontagem moderna e quente de Hades e Perséfone que é tão pecaminosa quanto doce.

A queridinha da sociedade, Perséfone Dimitriou, planeja fugir da ultramoderna cidade do Olimpo e recomeçar longe da política traiçoeira das Treze Casas. Mas tudo isso é arrancado quando sua mãe a embosca com um noivado com Zeus, o poder perigoso por trás da fachada sombria de sua cidade brilhante.

Sem opções, Perséfone foge para a proibida parte baixa da cidade e faz uma barganha do diabo com um homem que ela acreditava ser um mito… um homem que a desperta para um mundo que ela nunca soube que existia.

Hades passou a vida nas sombras e não tem intenção de entrar na luz, mas quando ele descobre que Perséfone pode oferecer uma pequena fatia da vingança que ele passou anos desejando, é toda a desculpa que ele precisa para ajudá-la – por um preço. No entanto, cada noite sem fôlego passada juntos dá a Hades um gosto por Perséfone, e ele entrará em guerra com o próprio Olimpo para mantê-la perto…

Compre aqui em inglês.

8 – Escarlate, BC Siqueira (resenha aqui)

Eu fui uma das betas desta história e, gente, o que posso falar sobre este livro? É uma delícia, simplesmente! Foi minha primeira experiência de leitura com a Bruna (e olha que somos amigas há mais de dois anos) e não poderia ter sido mais positiva. Nathaniel, o mocinho, é completamente apaixonante: moreno, sarcástico, protetor, sexy pra caramba e cercado de mistério. Eu estava cadelando em poucas páginas e não fui decepcionada. A mocinha é uma garota rica e privilegiada que sempre teve tudo, menos saúde, e quando está com os dias contados, o pai dela faz um acordo com uma criatura misteriosa, o nosso Nate, para salvá-la. Quando firma um contrato, ele precisa ficar perto do seu contratante, por isso vai parar na casa de pai e filha. Ele só não esperava se apaixonar pela linda mulher que precisa ajudar, a ponto de ficar dividido entre permanecer com ela ou voltar pra sua antiga vida. Isso é o que vou contar sobre a história, mas vão ler, pelo amor de Deus! Um romance sobrenatural maravilhoso ambientado em São Paulo, com um casal que exala tensão sexual e que, quando se rende à paixão, faz a gente passar mal de tão quentes que são as cenas. Espero ter deixado vocês com água na boca…

Sinopse:

As letras escarlates do contrato queimavam no papel.

Após recorrer ao dinheiro e não ser o suficiente para realizar o seu maior desejo, o banqueiro Antônio Novais se viu forçado a firmar um trato controverso, levando uma obscura entidade para dentro da própria casa. Queria que a filha, Eliza, se mantivesse longe desses trâmites sujos, porém a atração exercida pelo enigmático Nathaniel era algo que a jovem não podia ignorar.
O vermelho sempre esteve atrelado aos amantes e aos pecadores, tal cor não poderia definir melhor Nathaniel, ele era heresia e redenção.
Era o fruto proibido que Eliza ansiava provar…

Compre ou baixe pelo Kindle Unlimited aqui.

Leitura Bônus:

Revenge Wedding

Eu não sabia se falava desta leitura por aqui, mas não tinha como. Quem me acompanhou nos stories, sabe o quanto eu surtei com este manhwa (quadrinho coreano). Por enquanto, ele está no top 3 melhores leituras do ano, de tanto que eu amei. É o tipo de história que a gente começa e não consegue largar, real mesmo. Aqui tem “enemies to lovers” de qualidade, o plot do “ele odeia todo mundo, menos ela” (na verdade, ele acha que odeia ela também, mas tá sempre protegendo, cuidando, então a gente sabe que é fachada), o clichê do “apenas uma cama”, que é meu favorito, e um casal cheio de química e tensão sexual. Eu juro pra vocês que não esperava sentir tanto calor num quadrinho, mas sério, eles têm MUITA química, a ponto de me fazer passar mal. A mocinha é do tipo que faz a gente revirar os olhos com o jeitinho arrogante e mimado, mas é isso que faz ser tão boa a interação dela com o mocinho. Não sei explicar, só lendo pra entender.

Sinopse:

Meridian Sasha é uma mulher perfeita que tem beleza, riqueza e status. Ela desmaiou e acordou em um navio no meio do oceano, com um vestido de noiva.

“Eu me casei? Quem se atreve a tentar tocar Meridian Sasha? Vou me certificar de que ele nunca mais queira se casar comigo! Mas quem parece ser seu marido é o Herói de Guerra do Império, Demetrius Kyros, que de repente sacou sua espada. Como pode ser um homem que quer se casar?”

“Poderei voltar se matar você? Fui forçado a vir aqui também.”

Duas pessoas sequestradas para se casar. Eles não têm escolha, a não ser morar juntos em uma ilha… 1º objetivo: fugir da ilha! Objetivo final: vingança e divórcio!

Leia o manhwa grátis e completo em português aqui.

E é isso, meus amores. Espero que tenham gostado das indicações que trouxe neste post! Obrigada pela visita, beijos e até a próxima 😘😘😘

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s