Resenha: Rainha das Sombras (Trono de Vidro #4), Sarah J. Mass

Oi, meus amores! Tudo bem? ❤

Vim trazer a resenha de mais um livro da série “Trono de Vidro” para vocês. Os volumes anteriores já foram resenhados no blog, cliquem aqui para conferir. E não custa lembrar que terão spoilers de “Herdeira do Fogo” e dos demais livros que antecederam “Rainha das Sombras”, então leiam a resenha por sua conta e risco.

Sinopse:

Todos que Celaena Sardothien amou lhe foram tirados. Mas finalmente chegou a hora da retribuição. A vingança promete ser tão dura quanto o aço da Espada de Orynth — a espada de seu pai. Finalmente Celaena retornou ao império; por justiça, para resgatar seu reino e confrontar as sombras do passado.

A assassina está morta. Ela abraçou a identidade de Aelin Galathynius, rainha de Terrasen. Mas antes de reclamar o trono, precisa lutar. E ela vai lutar. Por seu primo, a Puta de Adarlan, o general do Norte… um guerreiro preparado para morrer por sua soberana; por seu amigo Dorian, um príncipe preso em uma inimaginável prisão; por seu povo, escravizado por um rei cruel e à espera do retorno triunfante de sua líder; por seu carranam e a libertação da magia.

Ao avançar em seu plano, no entanto, Aelin precisa tomar cuidado com velhos inimigos. E abrir o coração para novos e improváveis aliados. Tudo isso enquanto os valg continuam trabalhando nas sombras. E Manon Bico Negro, a Líder Alada das Treze, treina suas bestas voadoras. Mas é de Morath, a fortaleza montanhosa do duque de Perrington, que uma ameaça como nenhuma outra promete destroçar seu grupo de rebeldes e sua corte recém-formada.

Compre aqui.

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

“Rainha das Sombras” é o que eu chamo de um livro zero defeitos. MESMO! Nele a Sarah J. Maas entrega tudo, ABSOLUTAMENTE TUDO, que a gente passou quatro livros querendo ver, tanto que muita gente considera ele o melhor livro da série (eu ainda prefiro “Reino de Cinzas”, mas isso não significa que eu não tenha amado “Rainha das Sombras” com todas as minhas forças). Podem esperar muitos surtos e reviravoltas incríveis, é simplesmente maravilhoso!

Após as provações que passou em Wendlyn, nossa heroína volta para casa como Aelin Ashryver Galathynius, deixando a vida de assassina definitivamente para trás e aceitando seu papel como rainha de Terrasen. No entanto, isso não significa que a Aelin tenha esquecido as dívidas que tanta gente tem com ela, e chegou a hora do acerto de contas. É aqui que a Aelin mostra por que tem fãs tão ardorosos, o potencial da personagem é explorado ao máximo: sua inteligência, sua sagacidade, sua coragem, seu poder e sua letalidade. Essa mulher é tudo, sério! Se alguém conseguiu chegar até aqui sem se apaixonar por ela, chegou a hora de finalmente virar cadelinha. MINHA PERSONAGEM FEMININA FAVORITA DA VIDA, SIM!

Mas nem só de alegrias se vive um leitor da Sarah, né (muito pelo contrário, cof cof)? Em “Rainha das Sombras”, somos obrigados a sofrer vendo o Dorian com um maldito colar no pescoço, sendo possuído por um príncipe valg que o obriga a fazer coisas terríveis. Ele nunca mais será o mesmo depois disso…

Lutando por Dorian, quando todos acreditam que matá-lo é a atitude mais misericordiosa a ser tomada, está Chaol. Quem não gosta dele que me desculpe, mas não tem como eu não usar esse espaço para passar pano pro personagem. Ele perdeu a mulher que amava por um erro estúpido, descobriu que passou anos trabalhando para um tirano desalmado e viu seu melhor amigo, a pessoa mais importante da vida dele, tornar-se um monstro, como, me digam COMO ele poderia agir diferente do que agiu neste livro? Ele é humano, gente, a barra que está passando é de forçar os limites de qualquer um, e ver os aliados, as pessoas mais próximas, querendo matar quem ele mais ama, mesmo com motivos mais do que plausíveis, é demais. E só de lutar pelo meu principezinho quando todo mundo já desistiu dele, o Chaol se torna dono do meu coração todinho. Pronto, falei!

Manon continua maravilhosa neste livro, agora finalmente como líder alada das dentes de ferro. Mulherão da p**** que se chama! É pelo ponto de vista dela que finalmente adentramos Morath e testemunhamos os horrores que estão sendo feitos ali. Já aviso que precisamos de estômago forte para aguentar o que vemos na fortaleza, sem palavras pro ódio que dá ver como as “pessoas” podem ser tão cruéis. E em Morath, o caminho da Manon se cruza com o daquela que se tornou minha segunda personagem favorita da série: Elide, uma mulher pequena, delicada, que conta apenas com sua sagacidade para permanecer viva. Não vou dar spoiler, mas, sério, fiquem de olho nessa garota. Ela é perfeita!

Em “Rainha das Sombras”, Sarah J. Maas também dá uma aula de como criar um casal com química. Eu passei mal com a tensão sexual que emanava entre dois personagens. Vibes Feysand em “Corte de Névoa e Fúria” total, fiquei até com ódio no final por continuar na vontade de ver rolar algo mais entre os dois. PRECISAVA!!!

Neste livro, também revemos uma personagem que apareceu brevemente em “A Lâmina da Assassina” só para apoquentar nosso juízo, mas, cara, preparem-se para ser surpreendidos. É uma das melhores reviravoltas da história, ao menos para mim. Amei num nível que vocês nem têm noção.

Tem muito personagem incrível nesta história: Aedion, o primo da Aelin que está aguardando a execução após ser desmascarado e preso pelo rei no final de “Herdeira do Fogo”, Nesryn, uma soldada que fazia parte do exército do rei de Adarlan e agora luta ao lado de Chaol, Lorcan, um dos jurados de sangue da rainha Maeve. Enfim, não dá pra falar de todo mundo sem deixar a resenha ainda maior do que já está, mas basta dizer que vocês vão adorar conferir cada um deles em ação. É sensacional!

Acho que esta foi a maior resenha que fiz da série até agora, mas não tinha como. “Rainha das Sombras” com certeza é um dos melhores livros que li na vida e precisava passar isso para vocês. Se empacaram em “Herdeira do Fogo”, recomendo que insistam na leitura nem que seja só para chegar nesse hino de livro aqui. Garanto que não irão se arrepender!

E é isso, meus amores! Espero que tenham gostado de saber mais sobre esta história! E se já leram a série, me contem: qual o livro preferido de vocês? 🤔🤔🤔

3 comentários sobre “Resenha: Rainha das Sombras (Trono de Vidro #4), Sarah J. Mass

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s