Resenha: Belgravia, Julian Fellowes

Oi, meus amores! Vim trazer a resenha do segundo livro que li este ano, para o clubinho de leitura do qual participo.  Ele está sendo razoavelmente comentado graças à adaptação para série produzida pelo canal Epix, espero que gostem de saber mais sobre esta história! ❤

Sinopse:

Uma nova saga histórica, fascinante e irresistível, repleta de segredos e escândalos.

Ambientada nos anos 1840, quando os altos escalões da sociedade londrina começam a conviver com a classe industrial emergente, e com um riquíssimo rol de personagens, a saga de Belgravia tem início na véspera da Batalha de Waterloo, em junho de 1815, no lendário baile oferecido em Bruxelas pela duquesa de Richmond em homenagem ao duque de Wellington.
Pouco antes de uma da manhã, os convidados são surpreendidos pela notícia de que Napoleão invadiu o país. O duque de Wellington precisa partir imediatamente com suas tropas. Muitos morrerão no campo de batalha ainda vestidos com os uniformes de gala.
No baile estão James e Anne Trenchard, um casal que fez fortuna com o comércio. Sua bela filha, Sophia, encanta os olhos de Edmund Bellasis, o herdeiro de uma das famílias mais proeminentes da Bretanha. Um único acontecimento nessa noite afetará drasticamente a vida de todos os envolvidos. Passados vinte e cinco anos, quando as duas famílias estão instaladas no recente bairro de Belgravia, as consequências daquele terrível episódio ainda são marcantes, e ficarão cada vez mais enredadas na intrincada teia de fofocas e intrigas que fervilham no interior das mansões da Belgrave Square.

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟

Nós começamos a história acompanhando Sophia, uma jovem bonita e inteligente, que se apaixona por Edmund, um cavalheiro de uma classe muito superior à qual pertence, mas que parece ser correspondida por ele. Com seu charme, consegue o impossível: um convite para o evento mais exclusivo da temporada: o baile da duquesa de Richmond, tia do homem que conquistou seu coração. Só que o que era para ser uma noite de festa, terminará de forma completamente diferente e trará descobertas e reviravoltas que mudarão o destino não apenas dos pombinhos, mas de todos aqueles que os cercam, trazendo consequências que continuarão a “assombrá-los” vinte e cinco anos depois, onde a maior parte da história realmente se passa.

Enquanto lia, eu senti que “Belgravia” tinha um ar bem novelesco, com os dramas e os “casos de família” (sim, a Christina Rocha se refestelaria em ter os Trenchard e os condes de Granthan & cia em seu programa) que se desenrolam ao mesmo tempo que o conflito principal da trama. Temos direito a embates “culturais” entre pessoas de diferentes classes sociais, brigas entre irmãos, traições entre cônjuges, alpinistas sociais tentando conquistar espaço onde apenas o sangue nobre tem vez, disputas por herança, “playboys” mimados que vivem para gastar o dinheiro que não é deles e, em meio a tudo isso, um romancezinho fofo para aliviar um pouco o clima. Mas já aviso que ele se desenvolve de forma bem condizente com a época, sem nenhum dos arroubos ardentes de paixão a que estamos acostumados na maioria dos livros do gênero. Ainda assim, é um casal pelo qual torci muito, que realmente merecia a felicidade. São, talvez, os únicos personagens realmente bons da história.

Eu gostei bastante deste livro. Achei-o muito bem construído, com personagens densos e interessantes, com caráteres dúbios, às vezes, mas que surpreendem a gente ao longo da narrativa, e até conseguimos terminar a leitura nos importando com eles. E um ponto que curti muito é que aqui não ficamos focados apenas nas famílias importantes, mas também na criadagem, que tem um papel importante e ativo na história. A ambientação é impecável, Julian Fellowes realmente consegue nos transportar para a Londres dos anos 1840, especialmente o recém-nascido bairro de Belgravia, com direito à aparição de personalidades da época que realmente existiram. O desenvolvimento do mistério também foi muito bem feito, com as peças se encaixando certinho e sendo reveladas no momento oportuno. Minha única reclamação é que achei a escrita do autor um pouco morna, no sentido de não passar tanta emoção quanto deveria, porque temos muitas cenas que deveriam provocar lágrimas ou fazer o coração bater mais depressa, mas isso não aconteceu comigo. Ainda assim, recomendo a leitura!

E aí, já conheciam este livro? O que acharam da leitura? Compartilham da minha opinião ou tem uma completamente diferente? Se não conheciam, ficaram com vontade de ler? Contem-me tudo!

Obrigada pela visita, beijos e até o próximo post! 😘😘😘

2 comentários sobre “Resenha: Belgravia, Julian Fellowes

  1. Eu li esse livro assim que foi lançado. Na verdade, a editora me procurou para eu ler o livro ANTES dele ser lançado e dar minha opinião sincera. A sinopse me atraiu, daí tope, claro. E, menina, eu fui arrebatada! Eu esperava gostar, mas o livro foi ainda melhor do que eu esperava. Devorei tudinho. Tb me senti assistindo a uma série ou coisa do tipo. Cheio de intrigas e pequenas tramas paralelas, que me deixaram grudadinha em cada capítulo!
    Agora só preciso assistir a série. Tô doida pra conferir!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eta bixa chique! Aí sim…
      Mas a história é uma delícia mesmo. Para quem gosta de novela, é uma pedida certeira.
      Só senti falta de mais emoções mesmo, mas ainda assim eu amei!
      Também preciso ver a série, tomara que seja tão boa quanto o livro. E que seja mais emocionante…
      Obrigada pelo comentário, beijos!!!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s