Resenha: Um Romance de Inverno (Estações #1), Jess Michaels

Oi, meus amores! Tudo bem com vocês? Voltei com a resenha de mais um romance de época apaixonante lançado pela Cherish aqui no Brasil. Espero que gostem de conhecer esta história ou, se já conhecem, de saber minha opinião sobre ela. Bora? ❤

Sinopse:

A mais nova série de romances históricos da autora de romances mais vendidos do USA Today, Jess Michaels. A viúva Rosalinde Wilde está a caminho do casamento da sua amada irmã, quando uma tempestade inesperada a leva a uma pousada superlotada. Lá, ela conhece um estranho tentador que a leva a uma noite de paixão inesquecível. Grayson Danford nunca esperava uma noite com a irresistível Sra. Wilde, mas ela era uma distração bem-vinda do desagradável dever de acabar com as núpcias iminentes de seu irmão. Ele fica chocado quando descobre que sua amante apaixonada não é outra senão a irmã da noiva de seu irmão. Agora Rosalinde e Gray estão em guerra, mesmo que o desejo que sentem um pelo outro ameace transbordar. Quem ganhará essa batalha? E quem pode perder tudo?

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

“Um Romance de Inverno” é apenas o segundo livro que li da Jess Michaels, mas posso dizer que já virei uma grande fã da autora. Ela tem uma escrita muito leve e fluida, que faz a leitura avançar depressa, e suas histórias são bem sensuais. Os mocinhos dela são deliciosos, preparem-se para sentir altos calores com o Gray. Ô homem “bão”! Além disso, Jess Michaels costuma colocar um pouco de drama na narrativa, mas nada muito pesado (para os leitores da Maya Banks, é um passeio no parque). Aqui isso fica por conta de certo evento traumático relacionado a Lucien, o irmão mais velho do Gray (aliás, preciso dizer que estou muito curiosa para conhecer a fundo a história dele, que será contada no terceiro livro da série) e ao passado da nossa mocinha e da irmã, o que inclusive traz um toquezinho de mistério à trama.

Falando um pouco da história, Rosalinde é uma viúva belíssima (isso fica claro pela forma como capta todos os olhares masculinos assim que chega a certa pousada lotada), mas que não tem a menor noção do fascínio que exerce sobre o sexo oposto, devido à forma como o marido destruiu sua autoestima, fazendo-a se sentir pouco desejável. Mas diferentemente do falecido, Gray sente uma atração irresistível por ela logo que a vê pela primeira vez e, para sua sorte, tem a chance de aproximar-se de Rosalinde quando a salva da indesejada atenção masculina. Eles passam horas conversando, sem sequer sentir a passagem do tempo, e quando dão-se conta, a madrugada já se fez presente. Um desagradável incidente faz com que o quarto de Rosalinde torne-se inabitável, por isso Gray, de forma “cavalheiresca” e sem segundas intenções (cof cof), oferece o dele para ela passar a noite (mais alguém adora esse clichê?).             

Os dois têm uma tórrida noite de amor, sem qualquer compromisso. E tudo estaria bem, se não descobrissem que estavam se dirigindo ao mesmo destino: o casamento de seus irmãos. Só que Gray tem a intenção de impedir que o enlace ocorra, pois não quer ver Lucien ligado a uma mulher que não nutre qualquer afeto por ele, apenas deseja o prestígio trazido pelo título de condessa. Ele sabe os efeitos terríveis que um coração partido podem exercer sobre o irmão. Rosalinde não demora a perceber as intenções de Gray, o que acaba colocando-os em lados opostos e trazendo um pouco do cão e gato que tanto gosto à história. Só que, ao mesmo tempo em que brigam, o desejo que sentem um pelo outro fica cada vez mais forte, resultando em muitos beijos e amassos quentes e deliciosos. Quem sairá vencedor nesta batalha de vontades? O amor, é claro!

Rosalinde e Gray não são os únicos a brilhar neste livro, os irmãos dos nossos mocinhos também têm histórias e personalidades bastante marcantes, e, para nossa alegria (se leu no ritmo da música, “tamo” junto!), todos eles ganharão seus próprios romances. Eu estou ansiosa para lê-los e tenho certeza de que vocês também ficarão.

Ah sim, não posso deixar de falar do avô da Rosalinde, que é uma das criaturas mais abomináveis e desprezíveis que tive o prazer (ou desprazer?) de conhecer na literatura. Ô sujeitinho seboso! E algo me diz que ele continuará aprontando no próximo livro, afinal algumas coisas ficam em aberto no final na história, deixando já um gancho para o segundo volume da série. Só resta torcer para que a Cherish o traga logo pra gente poder matar nossa curiosidade…

E aí, ficaram com vontade de conhecer essa história? “Um Romance de Inverno” está disponível em e-book na Amazon: https://amzn.to/3aWAu7Y. Baixem já e apaixonem-se por esse casal e por essa autora maravilhosos! Agora, caso já tenham lido, não deixem de me falar a opinião de vocês sobre o livro. Adoro bater papo com vocês.

Obrigada por lerem até aqui, beijos e até o próximo post! 😘😘😘

Um comentário sobre “Resenha: Um Romance de Inverno (Estações #1), Jess Michaels

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s