Resenha: A Temporada de Olivia, Karoline B. Santos

Oi, meus amores. Tudo bem com vocês? Eu trouxe mais uma resenha de romance de época nacional para vocês. Espero que gostem de conhecer esta bela história! ❤

Sinopse:

Olivia Thompson é uma moça do campo jovem, inocente, desastrada e que adora ler e cavalgar ― este último, longe das vistas da mãe, que sempre prezou por educar a filha como uma verdadeira dama. Quando completa dezenove anos, Olivia segue para Londres a convite de lady Raynott, baronesa e amiga da família, para desfrutar de uma temporada e, quem sabe, conquistar um marido.
Lorde Connor Crawford, barão de Raynott, perdeu o pai ainda jovem e teve de arcar com o título e as responsabilidades do baronato e de sua família muito cedo. Após ver a mãe e um amigo próximo quase definharem devido à morte de seus cônjuges, a última coisa que deseja é se casar e correr o risco de também ser ferido.
Olivia e Connor se conhecem desde a infância e, se não fosse pela morte precoce do antigo barão, provavelmente seriam comprometidos e se casariam. Todavia, tal incidente impossibilitou a união e afastou os amigos, que perderam o contato.
Em Londres, Connor revê a camponesa desastrada e tenta, a todo custo, ignorar os sentimentos que percebe ter por ela. Em meio a tantas novidades da capital, Olivia faz novas amizades, descobre novas sensações e percebe que ninguém é o que parece ser. Poderia ela encontrar o verdadeiro amor nas noites agitadas de Londres? E poderia Connor superar o medo de sofrer e se entregar a uma paixão avassaladora?
Esse livro é a versão revisada e ampliada de Perdida Entre Dois Amores, publicado pela autora em setembro de 2017. 

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Pensem num livro que tem um casal fofo, que cativa e aquece o coração quando rende-se ao amor. Nossos mocinhos são assim. No entanto, mais do que no romance, “A Temporada de Olivia” foca na jornada da nossa protagonista, mostrando seu amadurecimento como mulher. Vemos seus sonhos, suas inseguranças, seus medos, os dilemas que precisa enfrentar, os erros que comete (muitos mesmo, principalmente de julgamento de caráter) e os seus acertos. É uma história leve e apaixonante, mas que nem por isso deixa de ter cenas emocionantes. Numa em especial dá vontade de colocar nossa mocinha no colo, dá uma dozinha…

Nós conhecemos Olivia Thompson ainda pequena, como uma menina que gosta de correr e brincar como toda criança, mas ao mesmo tempo sofre pressão por parte da mãe para “se comportar como uma dama”. Só que, ao contrário de vários livros que li, sua genitora não é uma pessoa autoritária e ruim, apenas se preocupa com a filha, por saber o quanto mulheres que não sabem se portar sofrem. E Olivia também tem a sorte de ter um pai amoroso que a apoia mesmo em suas traquinagens. Da mesma forma, somos apresentados a Connor, filho mais velho do barão e da baronesa de Raynott, vizinhos e amigos próximos da família Thompson. Nós percebemos o lado cavalheiresco dele desde menino, quando mente para proteger Olivia, tomando a culpa por um pequeno delito cometido involuntariamente por ela.

Depois do prólogo, avançamos onze anos no tempo e vemos que Olivia não mudou quase nada, apenas aprendeu a se comportar melhor e a ocultar da mãe os hábitos que ela não aprova (ou assim acredita). O jeito inocente e estabanado continua intacto. Já Connor precisou amadurecer muito rápido, quando perdeu o pai e teve de assumir o título e todas as responsabilidades que vinham com ele. No entanto, quando se reencontram, percebem que a antiga amizade não esmoreceu por completo e continuam a se sentir à vontade um com o outro.

A baronesa-viúva convida a família Thompson a passar um período em sua casa londrina, e assim Olivia deixa a pacata vida no campo para trás e parte, na companhia da mãe e da irmã caçula, para sua primeira temporada na capital inglesa. Ali passará por muita coisa, conhecerá muitas pessoas, forjará amizades verdadeiras, descobrirá a paixão nos braços de Nicholas Campbell e terá muitas alegrias, mas também conhecerá a hipocrisia e a arrogância da aristocracia e terá de suportar um grande sofrimento que, todavia, a ensinará o significado do verdadeiro amor. Enquanto isso, Connor descobrirá sentimentos cada vez mais fortes por sua amiga de infância. Se quiserem saber como tudo isso acaba, deem uma chance a esta história linda e cheia de reviravoltas que arrebatará seu coração.

PS: quero livro do Garland, melhor amigo do Connor. Tenho certeza de que ficarão com a mesma vontade que eu ao término da leitura.

Disponível em e-book na Amazon: https://amzn.to/3aYfs9k.

E aí, já conheciam “A Temporada de Olivia”? Gostaram de conhecer? Contem-me tudo. Obrigada por lerem até aqui, beijos e até o próximo post! 😘😘😘

3 comentários sobre “Resenha: A Temporada de Olivia, Karoline B. Santos

  1. Eu tenho esse livro, mas ainda não li. A história parece ser muito boa, principalmente por poder acompanhar o crescimento e amadurecimento da mocinha. A única coisa que me preocupou foi perceber ali um triângulo amoroso (nossa, eu detesto isso, rsrs…). Confesso que dei uma desanimada. Mas o livro está aqui. Um dia eu leio, hehe.

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oi, Su (ó a intimidade da criatura).
    Esse não dá pra negar, tem triângulo amoroso mesmo. Mas o que posso dizer é que a mocinha não fica dividida entre os personagens, ela fica com um de cada vez. E tudo faz parte do amadurecimento dela.
    Espero que dê uma chance.
    Obrigada pelo comentário, beijinhos 😘😘😘

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s