Resenha | Warg: Natureza Indomável, Chris Prado

Sinopse:

Romance com conteúdo sexual explícito. RECOMENDÁVEL PARA MAIORES DE 18 ANOS.

Há cerca de duzentos anos, os Wargs foram quase exterminados pelos humanos e Axel é um dos últimos sobreviventes de sua espécie. Um homem com um lado lobo marcado pela solidão e pela indiferença. Um ser cuja existência não passa de uma lenda, até mesmo para os Lykans, seres sobrenaturais que guardam alguma semelhança com ele.

Antissocial e dono de uma personalidade ranzinza e mal-humorada, há tempos aprendeu a conviver e se misturar às pessoas comuns. Contudo, o caos da cidade grande não é algo que Axel aprecie. Por isso, prefere passar boa parte do ano isolado em sua cabana na Romênia, onde pode dar vazão à sua natureza de lobo sem que ninguém o veja.

E assim ele vem mantendo sua rotina há anos, sem surpresas ou imprevistos. Até que um acidente coloca uma humana em seu caminho e sua tolerância e paciência começam a ser testadas.

Para o Warg, apenas um incômodo passageiro, para a humana, um desastre em vários sentidos… Uma relação conturbada que atinge em cheio a essência de Axel.

Conseguirá a garota lhe quebrar a carapaça e abrir o seu coração?

Conseguirá ele protegê-la dos perigos que cercam sua natureza?

Um coração quebrado pode amar novamente?

Drama, ação, lutas, reviravoltas, perdas, recomeços, vingança e muita paixão te esperam nesta história!

E vampiros também!

AVISO IMPORTANTE: esse não é um romance padrão, portanto não espere previsibilidade. Aqui você irá se deparar com reviravoltas e mudanças de rumos que podem te chocar e te emocionar. Mantenha a mente e o coração abertos que você poderá se surpreender e certamente irá desfrutar de uma bela história de amor e superação.

Prepare seu coração para fortes emoções!

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Warg: Natureza Indomável é um romance sobrenatural que contém muitos elementos e criaturas que conhecemos de outras obras, como lobisomens e vampiros; entretanto os wargs em si são muito pouco explorados na literatura, e isso é um diferencial. O único outro local em que já tinha ouvido falar desses seres foi As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin, contudo é importante salientar que as duas obras tratam deles de formas totalmente distintas.

A história começa quando, durante seu retiro anual nos Cárpatos, Axel acaba presenciando um acidente que deixa apenas uma sobrevivente: Liz, uma garota de 16 anos que acaba desmemoriada e que, graças às violentas tempestades de neve, acaba isolada na cabana do warg. A presença dela tira a paz e o sossego que Axel tanto valoriza, mas também desperta emoções e o instinto protetor que, durante tanto tempo, ele manteve adormecidos. Eventualmente, Liz precisa voltar para sua vida real, mas o período passado na companhia do warg a marcará profundamente e, quando eles se reencontrarem e ela já tiver deixado a adolescência para trás, tornando-se mulher em todos os sentidos, ficará difícil resistir ao desejo que despertam um no outro e as coisas verdadeiramente pegarão fogo entre eles.

Este livro contém reviravoltas bastante inesperadas, e devo adiantar que certamente não vão agradar todo mundo. Eu mesma não gostei de certo acontecimento, mas no fim consegui compreender a decisão da autora, superar isso e aproveitar a leitura. Tirando este detalhe, aproveitei intensamente a jornada dos personagens e me apaixonei por Axel, com seu jeito soturno e fechado, mas capaz de se entregar de corpo e alma à mulher (ou às mulheres) que tocam seu coração. E pensem num “homem” delícia, gente, quem cai nas garras dele pode se considerar uma criatura de sorte, exceto se a conotação for violenta em vez de sexual. Aí não tem choro nem vela, Axel é perigoso e extremamente poderoso, do tipo que não perdoa a quem cruza seu caminho, sobretudo para fazer mal àqueles que lhe são queridos. Aliás, achei-o poderoso até demais, talvez fosse interessante ter alguma fraqueza, mas não é nada que prejudique a leitura.

Foi minha primeira experiência com a escrita da Chris Prado, e devo dizer que fui surpreendida positivamente. É muito agradável a forma como ela conduz tudo, tornando a leitura leve e fluida. Contém cenas hots, mas as achei bem suaves, talvez possam ser lidas por maiores de 16 já; e eu gostei disso, pois prefiro descrições feitas desta forma (romances de época me agradam justamente por serem sexies, mas nada pesados. Obs: este é um livro contemporâneo, só citei os romances de época para exemplificar o tipo de cena hot que eu curto). Além disso, devo elogiar a diagramação do texto, com certeza é uma das mais lindas que já vi. As figuras que encerram os capítulos, especialmente, são muito bonitas.

Recomendo bastante o livro, com certeza lerei outros da autora!

Disponível em e-book na Amazon: https://amzn.to/37HHEvA.

Atualização: já tem resenha de Luca Constantin: Amor Proibido no blog, confiram aqui.

2 comentários sobre “Resenha | Warg: Natureza Indomável, Chris Prado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s