Resenha: Para Sir Phillip, Com Amor (Os Bridgertons #5), Julia Quinn

Em setembro, completamos cinco meses do Projeto Os Bridgertons, organizado pela Paola do ig @SonhandoHistorias, em que lemos um romance da série a cada mês. Como diz o título do post, foi a vez de Para Sir Phillip, Com Amor, e depois de 84 anos, eu vim trazer a resenha dele para vocês. Espero que gostem!

Sinopse:

Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante.

Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências. Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder.

Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos.

Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar? Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina.

Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços. Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro.

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Para Sir Phillip, Com Amor traz problemáticas mais adultas e personagens mais maduros do que os romances anteriores dos Bridgertons. Phillip é um viúvo com dois filhos para criar e Eloise, como sabemos, já pode ser considerada uma solteirona segundo os padrões da sociedade em que vive.

No livro anterior, ficamos com a pulga atrás da orelha ao ver a quinta filha de Violet e Edmund com os dedos sempre sujos de tinta, o que, inclusive, levou Colin, o Bridgerton número 3, a acusá-la de ser a famigerada e amada Lady Whistledown. Logo ficou provado que ele estava enganado, mas é claro que isso não nos esclareceu quais eram os segredos que Eloise escondia. Pois bem, aqui nossa curiosidade é saciada e descobrimos que ela andava trocando cartas com o viúvo de uma prima. O que era para ser apenas um educado oferecimento de pêsames acabou se tornando o início de uma reconfortante e sólida amizade.

Com o passar do tempo, Phillip acabou se enterrando cada vez mais em seu trabalho como botânico e negligenciando aquela que deveria ser a mais importante de suas funções: ser um bom pai. Ele delega todo o cuidado dos filhos à preceptora e, assim, distancia-se cada vez mais deles, de modo que a crescente rebeldia esconde uma enorme carência de afeto e atenção, especialmente levando em conta que eles já haviam perdido a mãe. Para colocar uma rédea nos rebentos, então, Phillip decide casar-se novamente, e quem melhor para esposa do que a mulher de quem tanto se aproximou por meio das missivas e que, ainda por cima, é uma solteirona sem esperança de matrimônio, não é mesmo? Só que quando, numa atitude impulsiva, Eloise surge à sua porta, ele descobre que a jovem Bridgerton é muito diferente do que esperava e, ao mesmo tempo em que o leva à loucura com seu irritante hábito de falar demais, mexe com seus instintos masculinos de uma forma que a falecida esposa nunca foi capaz.

Eu já devo ter falado algumas vezes por aqui, mas sou completamente apaixonada por livros com crianças; e é claro que não foi diferente neste caso. Achei maravilhoso ver Eloise chegando numa casa que estava um verdadeiro caos, encontrando um homem recluso e fechado que, por acaso, nunca havia mencionado a existência dos filhos nas cartas que trocaram ao longo de anos e crianças resistentes à ideia de verem o pai se envolvendo com uma nova mulher, e mudando esse quadro aos poucos.

O romance em si é extremamente cativante e envolvente, Eloise e Phillip formam um casal apaixonante que sente um desejo mútuo e intenso, mas cujas grandes diferenças tornam improvável o envolvimento. No entanto, o que realmente me conquistou foi a dinâmica da relação entre a jovem Bridgerton e os futuros enteados. Eloise vira a vida de todos do avesso e tira Phillip da zona de conforto em que havia se metido, revelando os problemas que tão eficazmente havia ocultado de si mesmo. Ele não fica feliz ao vê-la se metendo em sua casa, em sua família, e isso gera atritos entre os dois, porém, de outra forma, as coisas não mudariam.

Este livro mostra que, às vezes, o que as pessoas desejam para sua vida não é exatamente o que elas precisam, e o destino acaba revelando isso e mostrando que a felicidade reside onde elas menos esperam. Julia Quinn consegue trabalhar questões comuns e atemporais com as quais qualquer um de nós pode se identificar, como as conturbadas relações familiares, trazendo-as a uma ótica extremamente cativante em histórias leves e divertidas que prendem nossa atenção de uma forma única, e este certamente é o principal fator responsável pelos inúmeros fãs que possui ao redor do globo. Para Sir Phillip, Com Amor é, com certeza, uma de suas obras mais marcantes e a qual eu recomendo de olhos fechados mesmo para quem não é um usual leitor de romances de época.

Se quiserem conferir as resenhas dos demais livros da série Os Bridgertons ou relacionados a ela, cliquem aqui. Beijos e até o próximo post! 😘😘😘

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s