Castles Ever After (Romance com o Duque, Diga Sim ao Marquês e A Noiva do Capitão), Tessa Dare

Oi, meus amores! Tudo bem com vocês? ❤

Hoje eu vim falar sobre Castles Ever After, uma série de romances de época que eu queria ler há muito tempo, desde que vi a sinopse do terceiro volume, A Noiva do Capitão. Eu preciso confessar que tinha a pretensão de fazer posts separados para cada um dos livros, mas como estou com muitas resenhas acumuladas, resolvi juntar tudo e facilitar a minha vida (e a de vocês também, provavelmente).

Esta foi a minha primeira experiência com a Tessa Dare, e devo dizer que fiquei encantada com a escrita super leve e gostosa da autora. Os livros me divertiram bastante, mas também me emocionaram em algumas passagens. Eu me apaixonei por cada um dos casais, são todos muito incríveis, com histórias lindas e marcantes. Os personagens são extremamente cativantes, daqueles que rapidinho conquistam um espaço no nosso coração. É o tipo de leitura para ser feita numa sentada, perfeita para curar uma ressaca literária.

Agora uma surpresa – deliciosa, diga-se de passagem – foi descobrir o quão hots são os romances da Tessa Dare, mas ainda assim num nível que achei ok (eu desisti de ler O Príncipe Corvo, da Elizabeth Hoyt, justamente porque achei a linguagem pesada demais para um romance de época); e se achei ok, é claro que AMEEEEEEI. Afinal, quem não gosta de sentir aquele calor gostoso enquanto lê, né non? Aprovadíssima neste quesito (capitã óbvia, afinal, se alguém dá 5 estrelas em todos os livros, é porque aprovou tudo).

Ainda falta ler o quarto volume da série, que é um crossover com Spindle Cove, e, por isso, só posso ler depois de completá-la também, mas só por estes nenéns aqui, tenho certeza de que não vou abandonar a autora tão cedo. Confiram abaixo as sinopses de cada um dos livros e minhas impressões sobre eles:

Romance com o Duque

Sinopse:

A doce Isolde Ophelia Goodnight, filha de um escritor famoso, cresceu cercada por contos de fadas e histórias com finais felizes. Ela acreditava em destino, em sonhos e, principalmente, no amor verdadeiro. Amor como o de Cressida e Ulric, personagens principais do romance de seu pai.

Romântica, ela aguardava ansiosamente pelo clímax de sua vida, quando o seu herói apareceria para salvá-la das injustiças do mundo e ela descobriria que um beijo de amor verdadeiro é capaz de curar qualquer ferida.

Mas, à medida que foi crescendo e se tornando uma mulher adulta, Izzy percebeu que nenhum daqueles contos era real. Ela era um patinho feio que não se tornou um cisne, sapos não viram príncipes, e ninguém da nobreza veio resgatá-la quando ela ficou órfã de mãe e pai e viu todos os seus bens serem transferidos para outra pessoa.

Até que sua história tem uma reviravolta: Izzy descobre que herdou um castelo em ruínas, provavelmente abandonado, em uma cidade distante. O que ela não imaginava é que aquele castelo já vinha com um duque…

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Este é o meu favorito da série, por mais que a maioria das pessoas (ao menos as que eu conheci e que também leram) não concorde comigo. Eu amei demais a história de Izzy, uma jovem filha de um famoso autor de contos de fadas que, após a morte do pai – um homem que negligenciava completamente os cuidados com ela –, acabou perdendo tudo para um primo asqueroso e viu-se numa situação extremamente difícil, indo parar literalmente na rua da amargura, e Ransom, um duque extremamente rabugento e taciturno que perdeu a visão quase que por completo numa situação extremamente absurda, para dizer o mínimo.

O caminho dos dois personagens se cruza no momento em que Izzy, completamente perdida e sem esperanças, recebe a carta de um padrinho que deixou-lhe uma inesperada herança que ela acaba descobrindo ser, nada mais nada menos, do que um castelo decrépito e caindo aos pedaços, mas que se revela o paraíso para quem não tinha para onde ir. O problema é que Ransom já vive lá e não está disposto a deixar o único local em que se sente razoavelmente confortável. Revela-se um impasse, então, e até que a situação seja esclarecida e descubram quem é o verdadeiro dono da propriedade, terão que dividir o espaço um com o outro.

Ransom fará de tudo para convencer Izzy a ir embora, mas ela é tão obstinada quanto ele e não arredará o pé dali. Isso nos reserva muitas confusões e cenas hilárias com direito a doninhas de estimação, nuvens de morcegos e fãs malucos, mas também muitas emoções, enquanto vamos conhecendo melhor os personagens e descobrindo suas motivações e seus segredos – sim, ambos têm coisas a esconder, e confesso que achei surpreendente quando tudo foi revelado; eu realmente não esperava por aquilo. E a convivência fará com que sentimentos sejam despertados entre os dois, resultando num romance arrebatador e apaixonante que eu absolutamente AMEI ler e não posso deixar de recomendar a todos os fãs do gênero.

Diga Sim ao Marquês

Sinopse:

Aos 17 anos, Clio Whitmore tornou-se noiva de Piers Brandon, o elegante e refinado marquês de Granville e um dos mais promissores diplomatas da Inglaterra. Era um sonho se tornando realidade! Ou melhor, um sonho que algum dia talvez se tornasse realidade…

Oito anos depois, ainda esperando o noivo marcar a data do casamento, Clio já tinha herdado um castelo, tinha amadurecido e não estava mais disposta a ser a piada da cidade. Basta! Ela estava decidida a romper o noivado.

Bom… Isso se Rafe Brandon, um lutador implacável e irmão mais novo de Piers, não conseguir impedi-la. Rafe, apesar de ser um dos canalhas mais notórios de Londres, prometeu ao irmão que cuidaria de tudo enquanto ele estivesse viajando a trabalho. Isso incluía não permitir que o marquês perdesse a noiva. Por isso, está determinado a levar adiante os preparativos para o casamento, nem que ele mesmo tenha que planejar e organizar tudo.

Mas como um calejado lutador poderia convencer uma noiva desiludida a se casar? Simples: mostrando-lhe como pode ser apaixonante e divertido organizar um casamento. Assim, Rafe e Clio fazem um acordo: ele terá uma semana para convencê-la a dizer “sim” ao marquês. Caso contrário, terá que assinar a dissolução do noivado em nome do irmão.

Agora, Rafe precisa concentrar seus punhos e sua força em flores, bolos, música, vestidos e decorações para convencer Clio de que um casamento sem amor é a escolha certa a se fazer. Mas, acima de tudo, ele precisa convencer a si mesmo de que não é ele quem vai beijar aquela noiva.

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

O que dizer deste livro maravilhoso? Embora não seja o meu preferido da série, tem o mocinho que eu mais gosto. Sério, Rafe me conquistou num grau que nem sei explicar. Pensem num homem enorme, que parece totalmente perigoso (e não deixa de ser) – e seu talento para o boxe apenas reforça isso –, e passa uma péssima imagem a seus pares aristocratas, mas que revela-se bem diferente do que aparenta. Não vou dar spoiler, mas a Clio tem uma sorte que, Jesus, é impossível não invejar (exceto quando diz respeito à família, ô povinho carne de pescoço, nunca vi igual).

Clio também é uma mocinha bem diferente do que estamos acostumados. Ela sempre sonhou em se casar e formar sua família, mas após anos esperando por um noivo que preocupa-se apenas com sua carreira na diplomacia e parece não dar a mínima para ela, acaba se cansando e fazendo novos planos para si (mais uma vez, Tessa Dare me surpreendeu, quando descobri que planos eram esses), ainda mais após herdar um castelo que é perfeito para o que deseja. O único empecilho para isso é Rafe, que recusa-se a assinar a dissolução do noivado em nome do irmão e, para convencê-la a não desistir do enlace, tem a “brilhante” ideia de organizar a cerimônia de casamento perfeita para despertar novamente a veia romântica da jovem lady, com direito a um “promoter” que nem vou comentar. Será que isso dará certo? Só lendo para descobrir!

E um bônus é que esse livro tem a cena mais quente da série – e uma das mais deliciosas que já li num romance de época. Eu senti coisas enquanto folheava, ai ai! Mas deixa isso em off. Só leiam, vão amar tanto quanto eu.

A Noiva do Capitão

Sinopse:

Madeline possui muitas habilidades preciosas: é uma excelente desenhista, escreve cartas como ninguém e tem uma criatividade fora do comum. Mas se tem algo em que ela nunca consegue obter sucesso, por mais que tente, é em se sentir confortável quando está cercada por muitas pessoas… Chega a lhe faltar o ar! Um baile para ser apresentada à sociedade é o sonho de muitas garotas em idade para casar, mas é o pesadelo de Maddie.

E, para escapar dessa obrigação, a jovem cria um suposto noivo: um capitão escocês. Ela coloca todo o seu amor em cartas destinadas ao querido – e imaginário – capitão Logan MacKenzie e convence toda a sua família de que estão profunda e verdadeiramente apaixonados.

Maddie só não imaginava que o capitão “MacFajuto” iria aparecer à sua porta, mais lindo do que ela descrevia em suas cartas apaixonadas e pronto para cobrar tudo o que ela lhe prometeu.

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Este foi o primeiro livro que eu conheci da série e o que despertou em mim o desejo de lê-la, mas, por algum motivo, foi, também, o que eu menos gostei. Só que isso não significa que ele não seja lindo, incrível, maravilhoso, apenas que deu azar (ou sorte) de estar numa série que é inteiramente linda, incrível, maravilhosa (não me matem por este monte de adjetivos repetidos, eu só quis deixar claro que vocês TÊM que ler todos esses livros, mesmo aquele que ganhou medalha de bronze).

Tessa Dare tem de longe as personagens mais diferentonas que já vi nos romances de época. Maddie, por exemplo, ganha dinheiro pintando insetos e outros bichinhos invertebrados (não lembro se tem algum animal mais comum, tipo um gato ou uma galinha, mas acho que não) em situação de cópula para aristocratas cientistas. Mais esquisito que isso, não consigo imaginar. Mas adorei!

E eu ri, ao mesmo tempo em que morri de dó, da nossa mocinha. Pensem em quão azarada (ou sortuda, dependendo do ponto de vista) a pessoa precisa ser para inventar a desculpa perfeita para se manter longe do casamento, ludibriar sua família por anos a fio, para, assim, do nada, descobrir que todas aquelas cartas malucas que escreveu e remeteu para um endereço imaginário chegaram às mãos de alguém cujas características batem certinho com as de seu suposto noivo, também imaginário. Pois é, não sei de onde a Tessa Dare tirou essa ideia, mas é claro que eu amei.

Nem preciso dizer que este livro rende cenas engraçadíssimas, né? Pois é, mas ele também nos presenteia com passagens realmente tocantes, especialmente quando falamos das histórias do nosso highlander delícia e dos companheiros que trouxe consigo. Ele não deixa de ser filho da mãe por se aproveitar do azar da Maddie para garantir um novo teto e uma noiva relutante para si, mas seus motivos são tão plausíveis que foi impossível não perdoá-lo. E não vou dar spoiler, mas garanto que vocês quererão, em muitas ocasiões, colocar esse homem num potinho. Ai, gente, tadinho!

Vocês precisam conferir essa inusitada e divertida história de amor. Com certeza, se surpreenderão com os rumos tomados. Eu esperava algo bem diferente, mas curti bastante. Mal posso esperar para chegar ao quarto e derradeiro volume da série. Tão logo finalizá-lo, trago a resenha para vocês.

Ah sim, quase me esqueci de falar algo IMPORTANTÍSSIMO. A pedido dos leitores, Tessa Dare escreveu um epílogo bônus maravilhoso para esse livro, dando desfechos dignos para alguns dos personagens secundários que tanto nos encantaram ao longo do romance. E sabem o que é mais legal? Esse conteúdo foi traduzido pela linda Suelen Mattos, do blog Romantic Girl, e a autora fez questão de colocá-lo gratuitamente no seu site à disposição dos leitores. Cliquem aqui para ler.

E então, pessoal, já conheciam essa série? Já leram algum dos livros – ou todos? Contem para mim, vou adorar conversar com vocês a respeito. Beijinhos, até o próximo post! 😘😘😘

Atualização: eu já fiz a leitura da série Spindle Cove também. Cliquem aqui para ver minha opinião sobre ela.

4 comentários sobre “Castles Ever After (Romance com o Duque, Diga Sim ao Marquês e A Noiva do Capitão), Tessa Dare

  1. Ahhh, eu adoro a Tessa Dare. Meu primeiro contato com ela foi com a série Spindle Cove, e fui conquistada logo nos primeiros parágrafos do primeiro livro, hehe. Castles Ever After tb é uma série incrível! Eu sou apaixonadíssima por ela! Ahhh, o Rafe é mesmo maravilhoso, né?! Ele é daqueles grandalhões brutos que, na verdade, só precisava ser amado. Que vontade de colocá-lo no colo! Tb amo demais esse mocinho!

    Obrigada pelo menção ao meu blog. Amei fazer essa parceria com a Tessa Dare! ♥

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    Curtir

    1. Oiiiiiiii!
      Antes de mais nada, sempre serei grata por traduzir aquele epílogo incrível. A leitura não teria sido completa sem ele. Obrigada! Os créditos são mais do que merecidos.
      E segundamente, Tessa Dare é mesmo maravilhosa. Pretendo ler Spindle Cove até o fim do ano, mas desde já tenho certeza de que irei amar.
      Rafe é muito meu neném, já entrou para aquela seleta lista de mocinhos do coração. Amo demais!
      Beijos.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s