Resenha: Vingança e Sedução (Duologia Sentimentos #1), Diane Bergher

Sinopse:

Esperando se vingar da desonra que se abateu sobre sua irmã, Ethan Sinclair, recentemente nomeado Duque de Ross, decide viajar para Londres, onde em uma aposta de cartas ganha o direito de tomar a irmã mais nova de seu inimigo como amante.

Lady Florence Boneville é a mais bela debutante da temporada londrina e se espanta com a audácia do irmão em apostar sua vida em um jogo de cartas. Temendo a ruína da família, aceita viajar com Sinclair até sua propriedade na Escócia, onde pagará pela dívida e enterrará para sempre os sonhos de ter sua própria família.

Mas as coisas não saem como o esperado, e um forte sentimento os aproxima de modo a fazê-los reticentes quanto às suas obrigações. A beleza impetuosa de Florence parece encantar o jovem duque, enquanto ela se vê arrebatada pelo vigor de seu amante.

A paixão os envolve e o amor acontece, fazendo-os desejar bem mais do que uma temporada na companhia um do outro. Mas há segredos e ressentimentos maiores a serem superados, colocando à prova os sentimentos de ambos.

Avaliação: 🌟🌟🌟🌟

Eu namorei Vingança e Sedução por um bom tempo, desde que a sinopse foi liberada. É o tipo de trama que, quando bem desenvolvida, costuma me viciar bastante. Além disso, quem me conhece sabe o quanto sou fã da Diane Bergher, então não poderia perder sua primeira incursão nos romances regenciais. Eu corri pra ler assim que ela me mandou, já no lançamento. E que história linda, gente! Leve sem perder a profundidade, gostosa de ler e super sensual. Arrisco-me até a dizer que é o livro mais quente da autora (ao menos entre os de época), coisa que eu, é claro, amei. Tem alguns toques de drama também, mas nada muito pesado, juro!

A história começa com Ethan inesperadamente herdando o ducado de Ross de um primo distante, o que lhe dá prestígio e poder suficientes para se vingar do homem que seduziu e deflorou sua irmã Isla dois anos antes, abandonando-a à desonra em vez de casar-se com ela. E ao conhecer Florence, a mais bela e cobiçada debutante da temporada, percebe a maneira perfeita para cumprir seu intento. Oliver Boneville é um jogador compulsivo, o que lhe rendeu dívidas exorbitantes, de modo que, em sua irmã, residem todas as esperanças de conseguir sair dessa com o nome intacto. Basta para isso que ela consiga um bom matrimônio, o que se prova relativamente fácil devido aos privilegiados atributos físicos da jovem. Ethan decide se aproveitar do vício e do enorme ego do visconde para depená-lo nas cartas, levando-o a uma situação extrema em que se vê obrigado a apostar a própria irmã na tentativa de não perder tudo. Só que a sorte de Ethan novamente prevalece e só resta a Oliver abrir mão da sua galinha dos ovos de ouro.

Florence sempre soube que o irmão não era nenhum exemplo de responsabilidade e amor fraterno, mas jamais esperou que fosse sórdido o bastante para apostá-la numa mesa de jogo como se fosse um objeto qualquer. Ela até poderia se recusar a cumprir sua parte no acordo, mas isso significaria jogar toda a família na miséria, pelo que jamais se perdoaria, principalmente possuindo irmãs mais jovens que são tão inocentes quanto ela naquela sujeirada toda. Resignada, parte então para a mansão do duque, disposta a abrir mão de todos os sonhos, especialmente do de formar sua própria família – afinal, quem se casaria com uma dama que publicamente se sujeitou a ser amante de outro homem? –, para que suas irmãs não precisem se sacrificar também.

A vingança é o que primordialmente move Ethan, contudo ele não pode negar que será extremamente delicioso ter toda a beleza e a inocência de Florence para si, mal podendo esperar para iniciá-la nos caminhos do prazer. Só não imaginava encontrá-la tão submissa à sua posição e, menos ainda, ser cativado por toda a sua doçura e pela força que se esconde por detrás da aparência de fragilidade. Apesar do motivo que a leva até ele, Ethan se esforça para tratá-la com respeito e delicadeza, preocupando-se genuinamente com o bem-estar dela e em tornar o período passado ao seu lado o mais agradável possível. Florence se surpreende ao ser mimada e cuidada com tanto zelo pelo duque; e com o empenho dele em seduzi-la, em vez de apenas tomá-la à força como temia. Toda esta cortesia torna fácil que ela se esqueça da verdadeira condição em que chegou ali e se entregue de corpo e alma à avassaladora paixão que encontra nos braços de Ethan. Só que o passado baterá à porta e, talvez, quando o duque se der conta dos próprios sentimentos e do fato de que está tratando Florence com a mesma leviandade com que sua irmã foi tratada, seja tarde demais para viver um grande amor.

Gente, como eu amei ler este livro! Vocês não têm noção. Ethan é aquele tipo de personagem que, enquanto envolve a mocinha, acaba levando nosso coração de brinde. Tão lindo, carinhoso, sedutor. É até difícil lembrar a maldade que está fazendo com a Florence e, quando pensamos nisso, cruzamos os dedos e torcemos para que ele se arrependa a tempo, antes que a temporada acabe e ela precise partir. Quanto mais as páginas avançavam, mais a minha apreensão aumentava. Seria difícil perdoá-lo caso mandasse a Florence embora depois de tudo o que viveram, e é exatamente o que parece que vai acontecer, porque, embora ele seja um príncipe com ela, a mágoa que sente de Oliver também é imensa. Não vou dizer o que acontece, mas nossa, eu sofri muito com alguns desdobramentos desta confusão.

Agora, além do casal principal, é importante falar de Isla e Logan. O chefe do clã MacRae tem todas as qualidades que nos conquistam em Ethan, mas diferente do amigo, é verdadeiramente honrado e um perfeito cavalheiro, do tipo que deixa a gente dividida entre agarrar ou prender num pote de tão fofo que ele é quando quer. Logan é apaixonado por Isla, mas a jovem se sente indigna dele, por isso o rechaça, mesmo retribuindo seus sentimentos. Só que a história nos reserva surpresas a este respeito. E o melhor de tudo é que a Diane já prometeu escrever o livro deles dois. Acho que nem preciso dizer que estou me coçando pra ler, não é mesmo?

Enfim, Vingança e Sedução está mais do que recomendado, mas não posso deixar de falar sobre o porquê de ter tirado uma das estrelas na avaliação. E minha única reclamação é sobre o final, que é um pouco corrido e insatisfatório em algumas coisas, como o destino de Oliver, e vago em outras, como no que acontecerá à família de Florence. Afinal, suas irmãs continuam à mercê do visconde, e o que o impede de destruir suas vidas como fez com a dela? É um ponto em aberto que espero ser fechado no próximo livro.

Disponível em e-book na Amazon: https://amzn.to/30Tkcrh.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s