Entrevista – Lygia Camelo Santiago

Olá, meu povo. E aí, sextou? #semprequisfalarisso

Hoje voltei com uma entrevista com mais uma das minhas parceiras tão queridas. Desta vez, quem respondeu minhas perguntas foi a autora do danoninho mais amado da Amazon. Espero que gostem!

1 – Se apresente brevemente.

Lygia Camelo Santiago é o pseudônimo de uma advogada terrivelmente romântica, feminista e dona de um cachorro que se chama Fitzwilliam Darcy. É leitora desde que se entende por gente, tendo especial apresso por clássicos ingleses. Escreve desde os 13 anos de idade, sempre com muitas doses de amor em seus textos. É autora dos livros Como Não Perder o Duque (resenha aqui), O Algodão da Tua Pele e Era Uma Vez a Princesa.

2 – Quais os gêneros que prefere escrever?

Romances, sem dúvida alguma! Pode ser atual, pode ser de época, tendo amor é o que importa.

3 – Planeja tentar algum outro? Qual?

Eu tinha MUITA vontade de escrever realismo fantástico, mas preciso de MUITO mais leitura no gênero antes de me aventurar em algo do tipo. Tem um plot, inclusive, pra eventualmente.

4 – Qual o seu personagem original favorito? Por quê?

Não sou capaz de escolher. Amo o Richard, por ser exatamente como eu pensei que era. E o Brandon também, pelo mesmo motivo. Os dois são o ápice do clichê, e acho que representam ok este. Amo o William, por ser um apoio quando a Maria precisava disso e por nunca ter apagado o brilho dela, mas o acendido. Amo o Jonathan, por ser o mocinho perfeito e que ama tão profundamente que conseguiu perdoar de verdade o fato de ter a filha escondida de si. Como escolher? Não dá!

5 – Qual o livro de que você mais se orgulha? Por quê?

Acho que O Algodão da Tua Pele, por ser muito longo. Foram 155 mil palavras e MUITO trabalho. Revisando ele agora, consigo ver que fiz uma coisa legal ali.

6 – Qual seu trabalho mais desafiador? Por quê?

Mesma resposta acima. O Algodão ficou muito longo porque se passa através de cinco anos e a história está toda amarrada, sem um ponto de ruptura. Como não me sentir desafiada?

7 – Está escrevendo algum livro nesse momento? Se puder, fale um pouco sobre ele.

Estou revisando O Algodão e vou começar a escrever Os Cadernos da Filha do Barão, o segundo volume da série Segredos Vitorianos. Este livro vai resgatar a Eris, uma das melhores amigas da Lara no livro 1. Ela perde um dos seus cadernos de texto e se vê desesperada quando um desses textos acaba em um jornal. Mais detalhes só quando eu revelar a sinopse, hohohohohoho.

8 – O que inspira sua escrita?

Tudo! Às vezes é uma música, algo que escutei de alguém, uma foto. Tudo é motivo para plot.

9 – Qual seu sonho como autora?

Conseguir tirar da minha cabeça a contento todos os personagens que vivem nela.

10 – Fale sobre seus planos futuros para a escrita.

O plano atual é: escrever! Pode parecer uma resposta simplista, mas tem tantos momentos que nem isso eu consegui fazer que me sinto vitoriosa em conseguir sentar por alguns momentos e ter um texto para pôr para fora. Depois que terminar com a Eris, provavelmente vou focar em algum romance contemporâneo e depois voltar para a série, e assim até terminar os 5 livros planejados para ela.

11 – Quais seus autores e livros favoritos (nacional e estrangeiro)? Fale um pouco sobre eles. Existe algum que acha que todo mundo deve ler?

Muitos anos atrás eu elegi O Poderoso Chefão, do Mario Puzzo, como meu favorito. Eu AMO o modo que a trama se desenrola, amo os personagens… amo tudo! Ano passado a minha melhor leitura foi Fique Comigo, da Ayobami Adebayo. Um livro pesadíssimo sobre casamento e maternidade. Outros dois livros que eu amo são Persuasão, da Jane Austen, e Jane Eyre, da Charlotte Brontë. Leitura é uma questão muito pessoal, por isso não acho que exista um livro obrigatório, mas, se você tem gostos parecidos com os meus, acho que vai gostar desses também.

12 – Qual o seu personagem favorito (em livros de outros autores)? Por quê?

Eu sou uma pessoa que ama todo mundo, já percebeu? Eu sou encantada pela Jane Eyre, acho que existem poucas personagens na literatura tão boas e cíclicas como ela. Outro que amo é o Thornton, de Norte e Sul da Elizabeth Gaskell. Que homem mais querido, minha nossa senhora!

E aí, o que acharam? Estão reparando que cada uma das autoras têm gostos diferentes? Eu estou amando conhecê-las melhor e, principalmente, receber as dicas de livros delas. A maioria eu ainda não li e já estou colocando na minha lista.

Obrigada por tirarem um tempinho para vir aqui. Beijos e bom final de semana a todos! 😘😘😘

PS: confiram todos os posts e resenhas dos livros da autora aqui.

Um comentário sobre “Entrevista – Lygia Camelo Santiago

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s