Resenha: O Cavaleiro dos Sete Reinos (As Crônicas de Gelo e Fogo – Spin off), George R. R. Martin

Sinopse:

Duzentos anos após a conquista, a dinastia Targaryen vive seu auge. Os Sete Reinos de Westeros atravessam um tempo de relativa paz, nos últimos anos do reinado do Bom Rei Daeron. É neste cenário que Dunk, um menino pobre da Baixada das Pulgas, tem uma chance única: deixar a vida miserável em Porto Real para se tornar escudeiro de um cavaleiro andante. Alguns anos depois, com a morte do cavaleiro, Dunk já adulto decide tomar seu lugar e fazer fama no torneio de Campina de Vaufreixo. É quando conhece Egg, um menino de dez anos, cabeça totalmente raspada que é muito mais do que aparenta ser. Dunk aceita Egg como seu escudeiro e juntos viajam por Westeros em busca de trabalho e aventuras. Uma grande amizade nasce entre eles – uma amizade pela vida toda, mesmo quando, anos mais tarde, os dois personagens assumem papéis centrais na estrutura de poder dos Sete Reinos. As aventuras de Dunk e Egg trazem para os fãs de As Crônicas de Gelo e Fogo a oportunidade única de vivenciar outro momento da história de Westeros, de conhecer e analisar fatos que teriam desdobramentos noventa anos depois, na Guerra dos Tronos. Com aventuras que acontecem quase um século antes dos eventos narrados na série As Crônicas de Gelo e Fogo, este livro reúne três novelas prévias à obra-prima de George R. R. Martin. Elas remontam ao tempo em que os Targaryen ainda possuíam o Trono de Ferro e a memória do último dragão ainda não tinha desaparecido do imaginário do povo de Westeros.

Avaliação: ⭐⭐⭐⭐⭐

Os três contos que integram este livro nos dão a oportunidade única de conhecer outro lado da vida em Westeros e da escrita de George R. R. Martin. Ainda é o universo de As Crônicas de Gelo e Fogo, mas numa versão mais leve e fácil de ler, sem todas aquelas mortes e aquele monte de detalhes e intrigas que temos que prestar atenção na série principal.

Podemos descobrir como é a vida das pessoas comuns em tempos de paz, como resolvem suas questões no dia-a-dia; e acompanhar o início da jornada de um “cavaleiro” relativamente jovem e inexperiente, nos divertindo com as coisas que ele precisa passar. Muitas cenas me fizeram rir alto; e tem algumas que são fofas também, principalmente a interação do Dunk com as mulheres, já que nunca esteve com uma e não sabe como agir com elas. Aqui vemos ele se “apaixonar” duas vezes, e eu amei isso, sobretudo, quando acontece pela segunda vez. Achei muito bonito, e o desfecho me agradou bastante.

No entanto, nem só de momentos leves e triviais se vive esse livro. Também testemunhamos eventos que marcaram a história de Westeros, como podemos perceber ao final de cada conto (excetuando o segundo). O Mundo de Gelo e Fogo narra por alto alguns desses episódios, mas aqui vemos em primeira mão como tudo realmente aconteceu. E isso tem um peso especial ao nos lembrarmos de quem Dunk e Egg se tornarão no futuro (spoiler aqui).

No terceiro conto, temos a participação especial de um personagem que, para quem é ligado em teorias (embora essa seja praticamente confirmada), é tipo WOOOOOW, e eu confesso que gostei muito dele (spoiler aqui). Ao longo do livro, ele é mencionado várias vezes e acabamos criando uma imagem mental que se mostra bem diferente quando o conhecemos em pessoa, mesmo que o lado que ouvimos falar também se prove verdadeiro, mas a cena em que interage com Dunk e Egg é particularmente divertida em vez de tensa como era esperado.

Estou torcendo muito para que o George R. R. Martin explore mais as aventuras de Dunk e Egg, foi um respiro muito bem-vindo descobrir que nem só de desgraças se vivem os Sete Reinos. A amizade dos dois é muito legal de acompanhar, com o Dunk se impondo – ou melhor, tentando fazer isso –, mas ainda com a alma de garoto e uma bondade que conseguimos perceber claramente; e o Egg, com uma maturidade e uma inteligência que parecem grandes demais para alguém da idade dele. Ai ai, estou apaixonada por esses dois. Acho que são os personagens mais cativantes do serial killer literário que tanto amamos.

Essa é a obra perfeita para quem quer experimentar o universo de As Crônicas de Gelo e Fogo, mas não tem paciência para ler livros enormes… Ou para quem simplesmente ama um bom romance de cavalaria medieval.

PS: eu já fiz uma análise pessoal sobre o universo de As Crônicas de Gelo e Fogo como um todo, confiram aqui.

Um comentário sobre “Resenha: O Cavaleiro dos Sete Reinos (As Crônicas de Gelo e Fogo – Spin off), George R. R. Martin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s